sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Greve no dia 27


Serve o presente artigo apenas para solicitar aos professores que — aqui e na escola — não desautorizem os sindicatos nesta ação. Falar de agenda partidária, dos interesses do PCP... só enfraquece a nossa luta por aquilo a que, sem sombra de dúvidas, temos direito. Para mim, o primeiro ponto do pré-aviso — “Descongelamento das progressões na carreira com recuperação de todo o tempo de serviço perdido” — é motivo mais do que suficiente para aderir. Já demos muito (demasiado) para o peditório da crise. Podemos ter a “consciência contributiva” mais do que satisfeita. Além disso, tal como nos foi dito e imposto, cumprimos todos os requisitos para estarmos em condições de subir de escalão quando o descongelamento viesse a acontecer. O que agora nos querem impingir é um embuste: na verdade, não se trata de congelamento, mas de supressão.
Façamos a greve! A quem não estiver disposto a aderir, peço encarecidamente que não faça campanha contra! Muito ajuda quem não estorva.

2 comentários:

  1. "Não acredito que greves de 1 dia mudem alguma coisa, não acredito que os professores adiram a greves de longa duração e já não acredito nas tradicionais manifestações de bandeirinhas e palavras de ordem. É preciso fazer algo diferente, que tenha impacto a curto/médio prazo e que valorize ao mesmo tempo a profissão docente." Alexandre Henriques
    "A minha decisão está tomada, dia 27 farei GREVE, a minha consciência e o meu discurso tem de ser condizente com as minhas atitudes!" A.H. - Saudo a sua desição! Só os sensatos mudam de opinião.

    ResponderEliminar